Calafrio (Os Lobos de Mercy Falls 01), de Maggie Stiefvater

|

Existem aqueles livros que realmente nos arrebata em uma leitura romântica, poética e incrivelmente deliciosa. E Calafrio (Shiver, no original), escrito pela simpática autora americana Maggie Stiefvater, o primeiro volume da série O Lobos de Mercy Falls (Wolves of Mercy Falls), é um desses livros. Lançado em 2009 nos EUA, alcançou um grande sucesso tornando-se um best-seller. Por aqui, foi lançado pela Editora Agir em 2010. (Selo Nova Fronteira).

Os vampiros tiveram suas versões incrivelmente românticas e bondosas a partir da Série Crepúsculo, que moldou, por sua vez, a forma como essas criaturas são retratadas na literatura e o cinema. Em Calafrio, porém, é a vez dos lobisomens, mais especificamente como lobos, de ganhar sua versão romântica em um romance YA. Em um universo marcado pela polaridade das luzes e das sombras, do inverno e do verão, da alegria de momentos únicos e da melancolia de uma vida toda, pelo medo da perda e pela dor da nostalgia, nós o penetramos para conhecer e nos fascinar com Os Lobos de Mercy Falls.

Calafrio 
Maggie Stiefvater

Não havia sol, não havia luz. Eu estava morrendo. Não conseguia me lembrar de como a cor do céu. Mas eu não morri. Eu estava perdida num mar de frio, e depois renasci num mundo de calor. 
Eu me lembro disso: dos seus olhos amarelos. 
Eu pensei que nunca mais os veria. (Grace, p. 8)


Grace Brisbane é uma garota que adora lobos, encantada por um em especial, aquele que tem profundos olhos amarelos. Há 6 anos, em a meio um clima frio de inverno, ela foi arrastada por um bando de lobos para a floresta e quase morta. Quem impediu que ela servisse de alimento para os outros lobos, foi esse lobo de olhos amarelos, que viu que a menina estava viva. Com 17 anos agora, Grace vive sua vida de colegial, preocupada com a faculdade, junto de suas melhores amigas, Rachel e Olivia. Em casa, praticamente cuida de todos os afazeres domésticos sozinha e seus pais nunca estão realmente presentes, o que desperta nela certa mágoa. Apesar das lembranças confusas do dia em que foi atacada, o lobo de olhos amarelos nunca saiu de sua cabeça. Sempre o procura pela floresta, no fundo de sua casa, pelo seu lobo que fica a observá-la todo o inverno. Um instinto sempre a leva até seu lobo.  

Algo inesperado acontece em Marcy Falls: um rapaz é atacado por lobos e morto, o que deixa a cidade preocupada. Apesar disso, Grace não acredita na selvageria dos lobos ou no perigo que eles possam representar para os habitantes da cidade. Uma espécie de caçada aos lobos é promovida pelo pai do jovem morto, o que põe esses animais em perigo. Assim que Grace fica sabendo sobre a caçada, ela saiu em disparada, pois sabe que o seu lobo está em perigo. No fundo, ela sabe que esses lobos não são normais e que há algo de estranho neles. Grace não consegue impedir que homens entrem na floresta e atirem. Tarde demais!  

Contudo, ao voltar para casa, ela se depara com um jovem caído a porta de sua casa, sangrando por um grave ferimento de bala. Ao vê-lo, mesmo sem vislumbrar seus olhos, para Grace não lhe resta dúvidas de que aquele garoto é o seu lobo na forma humana. Sam é seu nome... Agora ela terá que se arriscar para salvá-lo, para mantê-lo aquecido, para viver esse amor. Além disso, outros perigos se escondem por trás dos lobos e que o casal terá que superar! 

***
Apesar de não ser fã dos lobos em romances, Calafrio sempre foi um livro que quis ler pela capa, pela sinopse e pelas inúmeras resenhas positivas (apesar das muitas negativas também). Demorei bastante tempo para comprar o livro, outro período mais longo para ler. Enfim, eu li! E me encantei com a trama criada pela autora Maggie Stiefvater.  

Ok! Tenho que admitir que o livro oferece uma leitura lenta, até parada, apesar da leitura fluir bem em momentos determinantes, em uma trama dramática super romântica. Talvez, isso possa soar como um ponto negativo, todavia, essa é uma história única, sensível e envolvente. A escrita singela e aprazível da autora, carregada de um sentido lírico, enaltece a trama e nos envolve em seu universo. Apesar do clima romântico, a trama também é carregada de uma melancolia que envolve a dor de Sam, seu passado e sua luta contra seu lado lobo. O tom lírico e triste é expresso através dos sentimentos e situações narrados pelos protagonistas Sam e Grace, em primeira pessoa. Através da leitura, conhecemos a fundo os sentimentos, medos e alegrias que impulsionam os protagonistas.  

Grace é uma garota inteligente, simpática e, apesar de ter amigas próximas, é uma pessoa que não se envolve muito com outras. Sam é solitário e vive uma  forte angustia intima pelo seu passado, pelo lobo e pelo amor, que por vários motivos, lhe parece impossível manter. Talvez, o que falte em Sam é um pouco mais de ímpeto, já que ele tem um lado todo sensível e artístico, enquanto Grace é mais prática e objetiva. Ambos estão presos um ao outro por um laço de amor inexplicável, envoltos por uma tensão de desejo e nostalgia. Os outros personagens na trama são secundários, mas alguns merecem um pouco mais de atenção como Olivia, uma das melhores amigas de Grace, e Isabel, uma garota arrogante na escola. Apenas lembrando que os protagonistas são adolescente, o que falta um pouco de maturidade neles, nos levando a compreender algumas de suas posições controversas e irritantes.  

Enfim, o enredo é bem construido e dialogos inteligentes. A trama pode fascinar e conquistar os leitores que são super sensíveis e românticos. Por outro lado, a história tem uma série de características que podem desagradar, especialmente, aqueles que não gostam de histórias  com uma narrativa mais lenta ou personagens muito melodramáticos. O que me pegou de surpresa com Calafrio foi ter justamente me apaixonado pela narrativa e pelo enredo. Em Calafrio, apesar de ter a selvageria e o mistério dos lobos, não há a correria agitada de uma luta sanguinária e inimigos perversos. Eu adorei Calafrio, me derretendo pelo lado romântico e diferente, especialmente pelo final. Um romance adorável e lindo, não surpreendente em alguns termos. Estou louca para ler os outros dois livros da série que, na verdade, é uma trilogia. Vale a pena ler para experimentar. E se não gostar, paciência, pois o romance é lindo! =)  
Classificação:






Trecho de Calafrio:  
Beijei-a. Só um leve tocar dos meus lábios contra os dela, nada animal. Mesmo naquele momento, analisei o beijo: as possíveis reações de Grace, suas possíveis interpretações, o modo como aquilo me fez estremecer, os segundos entre ter tocado seus lábios e ela ter aberto os olhos. 
Grace sorriu para mim. Suas palavras foram zombeteiras, mas a voz era carinhosa. 
- Isso é tudo que você tem a oferecer? 
Toquei seus lábios de novo e, dessa vez, o beijo foi bem diferente. Valeu por seis 6 anos de espera, sua boca criando vida sob a minha, com gosto de laranja e desejo. Seus dedos correram pelo meu rosto e mergulharam em meus cabelos antes de me enlaçar o pescoço, vivos e frescos na minha pele quente. Eu me sentia selvagem e domesticado, e feito em pedaços e perdido entre tudo isso ao mesmo tempo. Pela primeira vez na minha vida humana, minha mente não divagou compondo uma letra de música nem ganhou o momento para uma reflexão posterior. 
Pela primeira vez na vida,
eu estava ali,
e em nenhum outro lugar.
E então abri os olhos e éramos apenas Grace e eu – nada além de Grace e eu –, ela apertando os lábios como se quisesse manter meu beijo dentro dela; e eu segurando aquele momento, que era tão frágil como um pássaro em minhas mãos. (Sam, p. 81)
 
Livros da Série Os Lobos de Mercy Falls:  
1. Shiver (2009) >>> Calafrio (2010) 
2. Linger (2010) >>> Espera (2011) 
3. Forever (2011) >>> Ainda não publicado no Brasil

Informações:


Assine o feed do blog ou receba os artigos por e-mail. Siga-me no Twitter para ficar por dentro das novidades que rola no Livros e Distrações!

Compartilhe este post:


4 comentários:

Aline disse... [Reply]

Ai, Beli... mais uma série para a lista!! haja $$
rsrsrs

Adoreia resenha, muito bacana, fiquei muito interessada.
Bj

Mari Sampaio disse... [Reply]

Quero lê-lo desde que lançou nos EUA... Não sei, não gosto muito dessa coisa de transformar criaturas sanguinárias em bichinhos de pelúcia que se apaixonam, mas acho que todo livro vale a pena e eu gostei muito da capa norte-americana!
A sua resenha ficou muito boa!

Beijinhos!

Mariana Sampaio
Blog Tijolinhos de Papel

Rachel An disse... [Reply]

aaaaaahhhhh eeu estouu apaaaixonadapor esse livro! Eu to querendo ele há mais ou menos 5 meses, mas ainda nao consegui! ;D

Postar um comentário

- Os comentários é um espaço aberto, no entanto todos passam por um sistema de moderação antes de serem publicados.

- Não serão aprovados os comentários:
• Não relacionados ao tema do post;
• Para pedidos de parcerias, vocês pode até me avisar por aqui, mas entre em contato pelo e-mail que para mim é mais fácil organizar. =)
• Com propagandas (spam);
• Com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;

Do resto, comente a vontade!!! Deixe sua opinião, sugestões, dicas, etc!

Obrigada pelo comentário!^.^v

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Status

Conteúdo Protegido!!!

Livros e Distrações (2010). Tecnologia do Blogger.

  © Livros e Distrações 2010 - 2011

Back to TOP