A Mão Esquerda de Deus, de Paul Hoffman

|

A Mão Esquerda de Deus
Paul Hoffman

A Mão Esquerda de Deus, de Paul Hoffman, nos apresenta uma aventura desoladora, sombria e irreverente. A história é tensa, a narrativa impetuosa e os percalços surpreendentes.

Em uma época não definida, mas que nos remete a uma noção vagamente medieval, com grandes cidades comerciais muradas, guerras, cavaleiros e crenças rigorosas, o Santuário dos Redentores é um lugar isolado que guarda séculos de histórias e segredos obscuros. Ali não há redenção, nem conforto religioso. Um lugar asqueroso, desolador e violento. Um lugar dominado pelos Lordes Redentores, cujas vidas e crenças devotam ao “Redentor Enforcado”, uma espécie de mártir e santo para eles. Mas os fins da existência do Santuário vão além dessa devoção: uma guerra para vencer os hereges é travada há séculos. Uma força militar e disciplinada se formam dentro dos negros muros do Santuário. Meninos entre 7 e 9 anos são trazidos para aquele lugar para esquecerem o que é alegria, esperança e de si mesmo. São submetidos a uma prisão e a tratos violentos e opressores dos Redentores para serem disciplinados dentro de suas crenças e treinados militarmente.

Thomas Cale foi um desses meninos que há muito tempo foi trazido para aquele lugar. Aparentando ter uns 14 ou 15 anos, há 10 anos vive ali, conhecendo somente a frieza e a violência dos Redentores. Ele é o mais frio, o mais distante dos garotos, porém forte, muito inteligente e sagaz. Ele recebe um tratamento “especial” do Lorde da Guerra, o Redentor Bosco, um dos mais influentes naquele lugar. Ele também tem um amigo, o Henri Embromador, e uma aproximidade com Kleist. Desenvolver amizades e desobedecer as regras é pedir por punições cruéis. Contudo, esses meninos têm suas próprias artimanhas para desviar algumas regras. Eles não sabem o que são as mulheres, consideradas instrumentos do demônio, não tem contato com elas, e são alimentados com sopas repugnantes.

Todavia, o rumo da vida desses três garotos estava para mudar inesperadamente. Cumprindo uma determinação de Bosco para procurar o Lorde Disciplinador, Cale testemunha um horror inimaginável: o Lorde Disciplinador dessecava uma garota morta, mantendo outra amarrada para ter o mesmo destino. Cale, agindo pelo impulso e horror, acaba matando o Redentor e salvando a menina, Riba. Envolvendo seus amigos Henri e Kleist, eles são obrigados a fugir dali. Eles conseguem escapar, e enquanto são perseguidos implacavelmente, vão conhecer outro mundo fora do Santuário. Perguntas inquietantes emergem, como qual é o verdadeiro objetivo do Santuário e o por que daquelas duas garotas estarem ali, já que é proibida a presença de mulheres. O Redentor Bosco esconde muitos segredos, e seu interesse especial por Cale pode estar ligado a planos ocultos e ambiciosos e um destino devastador.

Sem apelar para elementos da fantasia ou seres sobrenaturais, o que virou moda entre os livros de sucesso, em A Mão Esquerda de Deus não encontramos nada disso. Somos absorvidos para dentro de um sistema de crença rigoroso, violento, cujas características são claras para o leitor, mas que esconde profundidades e objetivos mais nebulosos, perversos e intensos. O próprio protagonista da história, Thomas Cale, está envolto de um ar sombrio, cuja essência é difícil de definir durante a leitura. Não tem medo de nada. Ele mistura violência e inocência, ódio mortal e compaixão. Um herói contraditório. Ele mata com frieza e violência, mas ao mesmo tempo desconhece o mundo real dos homens e sentimentos de alegria e desejo. Ele chega a se apaixonar, mas sua relação com a garota é muito estranha. É um relacionamento meio adulto e sexual, inverossímil para adolescentes e deslocado dentro do contexto da história.

A história é original, a abordagem narrativa é feita em terceira pessoa, como um interlocutor que nos alerta para alguns pontos do enredo. Mas confesso que muitas coisas me incomodaram nesse livro. Há momentos importantes que falta aprofundamento e ficam meio jogados, enquanto outros sem relevância são detalhados demais. Por exemplo, o envolvimento romântico que há no livro, que tem importância para os acontecimentos finais, foi abordado sem muita solidez. E muitas questões que são levantadas nesse livro, o primeiro de uma trilogia, simplesmente são esquecidos. Tudo fica muito confuso. O que espero que seja resolvido no próximo livro, e não protelado tudo para o último volume.

Por outro lado, a gente tem momentos de puro sarcasmo e tiradas engraçadas entre os amigos de Cale, além das descrições de batalhas bem convincentes. Os personagens são fortes, marcantes e alguns realmente carismáticos, como o Henri Embromador. Cale é um personagem bem construído, e o choque de mundos e crenças, cenários e sentimentos que se passa com ele é bem delineado e fascinante. Apenas algumas relações humanas e politicas ficaram mal desenvolvidas ou exageradas. Têm algumas cenas de sofrimento e violência, algumas que dão nojo, raiva e apreensão. É, definitivamente, intrigante e perturbador.

Apesar de tudo, A Mão Esquerda de Deus é muito bom! Estou ansiosa para ler o próximo volume (The Last Four Things) que será lançado em abril nos EUA e sem previsão por aqui. Toda a história, segundo o autor, é quase autobiográfico, baseando toda a ficção em sua infância. É uma crítica religiosa forte, voltada para sua origem irlandesa. A leitura, às vezes, ficou arrastada até que me acostumei com o ritmo da história, porém vale a pena ler só por causa do protagonista. Cale é sensacional. Ele te instiga a lê-lo e desvendá-lo.
Eu recomendo para quem gosta de diversificar na leitura e curte uma história de aventura e batalhas. =)

Classificação:




Trecho de A Mão Esquerda de Deus:

“Cale se encolheu e seus dentes trincaram de dor. No entanto, logo seu rosto retornou à frieza vigilante habitual, a única coisa que o Redentor via nele ultimamente. O Lorde da Guerra se sentou, analisando o menino como se ele fosse um objeto ao mesmo tempo interessante e insatisfatório.

— Quando você vai aprender que fazer a coisa mais inteligente, mais original, significa apenas estar à mercê do seu próprio orgulho? Essa solução pode funcionar, porém, é arriscada demais. Você conhece muito bem a solução consagrada para este problema. Na guerra, uma vitória insossa é sempre melhor do que uma vitória brilhante. Já está na hora de você começar a entender por quê.
Ele esmurrou a mesa, furioso.
— Você se esqueceu que um Redentor tem o direito de matar no ato qualquer menino que faça algo de inesperado?
Ouviu-se outro estrondo quando ele esmurrou a mesa novamente, levantando-se e fuzilando Cale com o olhar. Um pouco de sangue pingava dos quatro buracos na mão esquerda ainda estendida do menino.
— Nenhum dos outros o trataria com tanta condescendência quanto eu. O Lorde Disciplinador está de olho em você. De tempos em tempos, ele gosta de dar um exemplo. Você quer terminar como um Ato de Fé?”

--------------
 


 
Essa resenha é a quarta resenha da minha lista para o Desafio de Férias, idelaizado pelo blog Garota it!
                                  Para saber mais, clique aqui! ^.^v

Assine o feed do blog ou receba os artigos por e-mail. Siga-me no Twitter para ficar por dentro das novidades que rola no Livros e Distrações!

Compartilhe este post:


11 comentários:

.Niii. disse... [Reply]

Que resenha linda Beli! *_*
Nunca me interessei muito por esse livro, mas quando você falou do Cale. Ai ai, senti que preciso ler! huahauha
Esses personagens masculinos me matam! hehe

Bjocas


Nii
faz Parte...

Ana Carolina Nonato (BLOG O DESAFIO DE CADA DIA) disse... [Reply]

Olá!

Não gosto muito da temática sobrenatural e dificilmente leria este livro, mas gostei de sua resenha. Muito boa!

Abraços e sucesso!

Naniedias disse... [Reply]

Adorei a sua resenha, Beli! Eu não sei o porquê, mas fato é que não vou muito com a cara desse livro... Mas a sua resenha foi tão boa que eu até daria uma chance.. Quem sabe? Por enquanto eu estou me empenhando em diminuir a minha pilha de leitura (que está meio gigantesca)!!!

Beijos,

Nanie
@naniedias
http://naniedias.blogspot.com

Carol Espilotro, disse... [Reply]

Estou doidinha para ler esse livro! Parece ser muuuito bom! Uma amiga, muito má mandava eu ler trechos na escola. E eu lia, por que adoro spoilers >< Pode me matar! UHKSDHUKDSUHKSD Quero ler muito. Resenha lindona hein :) Vamos nos linkar?

Beijos
www.carolespilotro.blogspot.com

Lu disse... [Reply]

ei Beli, sou doida para ler esse livro, essa capa simplesmente me conquistou.
Parece ser um livro forte, mas muito bom.
Ainda compro ele, só esperar a progressivo, hauhaaua.

beijos querida. ^^

Leandro de F. Mendes disse... [Reply]

Interessante o livro...irei atrás para ler.
Valeu pela dica.

bjs...

http://leandropimentadoreino.blogspot.com/2011/01/os-melhores-filmes-da-decada-de-2000.html#comments

Nanda disse... [Reply]

Ei Beli,

Eu gostei muito deste livro, mais pq achei o enredo muito original e nem me toquei muito dos pontos negativos que vc citou rs, adorei Cale e toda a trama.

bjo

P.S: Estranho acho q seu blog não está atualizando no meu Greader, vou ver o que é rs

Nanda Meireles disse... [Reply]

Ah Beli, eu acabei de ganhar esse livro em um sorteio e não vejo a hora de chegar por aqui! rs
Adorei sua opinião, tenho certeza que vou gostar do livro.
Bjs

Claudinha Teles disse... [Reply]

Ganhei esse livro na promoção do blog da Lívia, o leiturinhas.com e tô só esperando ele chegar pra me jogar! *-*

Beijos

Clarisse Cunha disse... [Reply]

Beli, caramba!! Essa resenha foi incrível.

Já procurei muitas resenhas sobre esse livro, e nenhum chegou nem perto do que eu esperava do que fosse esse livro.

Mas a sua resenha, foi além!! Perfeita!! Agora sim, eu fiquei muito curiosa e quero muito comprar esse livro!

Parabéns, vc escreve muito bem!! Que venham muitas outras resenhas tão inspiradoras como essa. E que o livro contribua né! Porque se um livro é ruim, não adianta agente se esforçar... não rola!

XOXO, da Lisse
XOXO, da Lisse

Aline disse... [Reply]

Oii , estou participando do Book Tour da Nanie!
passei para conhecer o blog e seguir! Adorei sua resenha. Eu também li o livro, gostei bastante. Achei um livro diferente em meio aos lançamentos de tantos anjos e vampiros.rsrsrs

Postar um comentário

- Os comentários é um espaço aberto, no entanto todos passam por um sistema de moderação antes de serem publicados.

- Não serão aprovados os comentários:
• Não relacionados ao tema do post;
• Para pedidos de parcerias, vocês pode até me avisar por aqui, mas entre em contato pelo e-mail que para mim é mais fácil organizar. =)
• Com propagandas (spam);
• Com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;

Do resto, comente a vontade!!! Deixe sua opinião, sugestões, dicas, etc!

Obrigada pelo comentário!^.^v

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Status

Conteúdo Protegido!!!

Livros e Distrações (2010). Tecnologia do Blogger.

  © Livros e Distrações 2010 - 2011

Back to TOP