Desafio Literário: Aventuras de Tom Sawyer, de Mark Sawyer

|

Desafio Literário
Tema: Infanto-Juvenil

 Aventuras de Tom Sawyer
 Mark Sawyer

Essa é a segunda resenha para o Desafio Literário 2011, cujo tema é ler obras infanto-junenil. Esse livro inclui no Desafio Literário 24/12, realizado pelo blog Sombras do Vento. Para primeiro livro eu tinha escolhido um livro da Meg Cabot, As leis de Allie Finkle para Meninas: O Dia da Mudança. Dessa vez meu segundo livro é um clássico infanto-juvenil, de um grande autor da literatura norte-americana: Aventuras de Tom Sawyer, de Mark Twain (1835-1910). (The adventures of Tom Sawyer, no título original. Há diversas publicações no Brasil como As Aventuras de Tom Sawyer. A primeira tradução do livro foi por Monteiro Lobato.)

Escolhi o livro para o Desafio, pois a muito tempo queria ler esse livro e eu o tinha na estante. =) Na verdade, a versão que eu tenho é uma tradução e adaptação do texto original, publicada pela Editora Ediouro dentro da coleção Clássico para o Jovem Leitor. A própria editora publicou o texto completo em 1967. A adaptação me fez lamentar um pouco no começo, pois muitos trechos foram cortados e a linguagem e gírias originais foram reformuladas para expressões atuais. Apesar disso, a obra de Mark Twain não perdeu sua singularidade e apresenta uma leitura cativante e personagens fascinantes.

Ler Meg Cabot me apresentou o mundo das meninas, aqui Twain nos mostra as peripécias de um garoto esperto e aventureiro, Tom Sawyer, onde junto de amigos, como Joe Harper e Huckleberry Finn, vive muita confusão. O autor se baseou em suas próprias aventuras de infância e a de seus amigos para construir e escrever a história desses personagens. Aventuras de Tom Sawyer é uma de suas primeiras grandes obras, orinalmente escrito em 1876.

Tom Sawyer é um garoto esperto, desobediente, cheio de artimanhas, criatividade e gosta de contar e viver uma boa aventura. Vive com a sua Tia Polly e o irmão Sidney numa pequena cidade nas margens do rio Mississippi. Toda a história nos remete a um período do final do século XIX, quando o livro foi escrito.

As aventuras que são narradas nos leva ao mundo cotidiano e aventureiro dos garotos. Tom é um garoto que se envolve em várias enrrascadas, gosta de chamar a atenção com suas gracinhas e grandes feitos. Suas peripécias envolve suas brigas com outros garotos, brincar de Robin Wood, conquistar uma garota por quem se apaixonou, fugir de casa amargurado para viver seriamente como pirata com seus amigos sempre dispostos a tudo (o que redeu preocupação e dor de cabeça a sua Tia e a cidade toda) e ainda ir ao cemitério a noite com o Huck, para jogar um gato-morto nos “demônios” como uma forma de simpátia para tirar verrugas e acabar sendo testenhunhas de um assassinato. Essa história de assassinato traz outras experiências muito mais eletrizantes e perturbadoras para o Tom, o metendo em um monte de confusões. Ler para ver!!! =)

Toda a narração é descritiva e gira em torno de Tom. Boa parte das cenas carregadas de detalhes e descrições foi cortada nessa adaptação para tornar a leitura mais dinâmica e menos pesado ao público alvo para o qual a edição  foi destinado, perdendo um pouco da qualidade da escrita clássica do autor, mas não perdendo o toque criativo na construção de personagens e de cenas. A leitura é deliciosa e cheio de humor. A forma como a trama foi construída nos permite imaginar e entrar no seu mundo. Acabamos vivenciando e nos deliciando com cada aventura de Tom, a forma como ele vê e encara o mundo com a imaginação fértil de um menino. A conclusão do livro é um tanto incomum e abrupto, mas o autor nos explica o motivo de tê-lo feito.

Tom Sawyer foi protagonista em outras histórias descritas pelo autor, como em As Viagens de Tom Sawyer e Tom Sawyer Detetive. E o personagem Huck Finn teve suas próprias aventuras descritas em um outro livro, As aventuras de Huckleberry Finn, foi publicada em 1884 e rendeu grande notoriedade a Mark Twain. Tom e Huck são símbolos de um período no qual a América do Norte se industrializava e crescia suas cidades, enquanto muitos americanos buscavam viver e descobrir a América em suas paisagens e liberdade na natureza, mas sempre voltando à civilização.

Mark Twain é pseudônimo de Samuel Langhorne Clemens. Foi um grande humorista, escritor e romancista nos Estados Unidos, que teve seu período de fama e influência, considerado o pai do modernismo no EUA, e um fim de carreira decadente. Outra obra maravilhosa de Twain, que gosto muito e recomendo, é O Príncipe e o Mendigo. Não deixe de ler Mark Twain, um autor clássico que vale ser resgatado e lido com atenção.

Classificação:



Trecho de Aventuras de Tom Sawyer:


“- Claro. Eu já tirei milhares de verrugas dessa maneira, Huck. Também já tirei feijão enterrado à meia-noite, numa encruzilhada. Mas, escuta, como é que se faz com um gato morto?
- É fácil. Você leva o gato para o cemitério, à meia-noite, e fica junto do túmulo de uma pessoa malvada. Quando bate a meia-noite, chega um diabo, ou talvez dois ou três, mas a gente não pode vê-los, ouve apenas um barulho no vento. Na hora de irem embora, você atira o gato em cima deles e diz: “Gato siga o diabo, verrugas sigam o gato!”
*TWAIN, Mark. Aventuras de Tom Sawyer. Texto em português de Carlos Heitor Cony; ilustrações de Teixeira Mendes. Col. Clássico para o Jovem Leitor. 4º Edição. Rio de Janeiro: Ediouro, 2002.

_____________________________________________________

Desafios Literários:
 
Minha lista para o Desafio Literário 2011.
Para conferir outras resenhas participantes, clique aqui!

1º livro para o Desafio Literário 24/12
Para conferir outras resenhas participantes, clique aqui!
 

Assine o feed do blog ou receba os artigos por e-mail. Siga-me no Twitter para ficar por dentro das novidades que rola no Livros e Distrações!

Compartilhe este post:


12 comentários:

Sora Seishin disse... [Reply]

Oi!!
Aah nunca li nada do Mark Twain... Mas queria ler para conhecer, pois todos os livros que você citou são clássicos da literatura e serviram de referência para outros.
Beijos

Niii disse... [Reply]

Beli,vc já está na segunda resenha do desafio e eu ainda nada! hauhau
Nunca li nada desse autor =x

bjocas
Ni

Nanda disse... [Reply]

Ei Beli,

Estas resenhas de janeiro do desafio estão acabando comigo, todas que leio eu quero o livro rsrs. Este eu já conhecia o livro mas não lembro se li ou não durante a infâbcia :P

bjoo

Angélica Roz disse... [Reply]

Que legal!! Parece ser muito bom esse livro Beli!
Li o Pollyanna para o desafio. :)
Adorei a sua resenha, ficou maravilhosa!!
Bjss!

DANY disse... [Reply]

Oi Beli,
Li esse livro faz muito tempo e lembro de ter gostado bastante.
Parabéns pela resenha.

Karol Albuquerque disse... [Reply]

Morro de vontade de ler Tow Sawyer. Mas nunca lembro de comprar o livro. Acho que vou linkar sua resenha como um lembre, aí, quando comprar algum livro incluo esse na minha listinha.

Vivi disse... [Reply]

Oi, Beli. Ótima resenha. Foi o meu escolhido para iniciar o desafio de Janeiro, e considero que comecei bem, pois curti bastante a leitura. Eu li o original. Mas, creio que, a julgar pela sua análise, a adaptação cumpriu bem a função de entreter.

Bjs

Biaaaaa! S2 disse... [Reply]

o livro é bem legal. ADOREI S2. nunca tinha ouvido falar nesse MARK TWAIN, li pq ia cair na prova de portugues, mas gostei mt! é bonitinho e mt engraçado, eu me diverti bastante! um bj

Postar um comentário

- Os comentários é um espaço aberto, no entanto todos passam por um sistema de moderação antes de serem publicados.

- Não serão aprovados os comentários:
• Não relacionados ao tema do post;
• Para pedidos de parcerias, vocês pode até me avisar por aqui, mas entre em contato pelo e-mail que para mim é mais fácil organizar. =)
• Com propagandas (spam);
• Com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;

Do resto, comente a vontade!!! Deixe sua opinião, sugestões, dicas, etc!

Obrigada pelo comentário!^.^v

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Status

Conteúdo Protegido!!!

Livros e Distrações (2010). Tecnologia do Blogger.

  © Livros e Distrações 2010 - 2011

Back to TOP